Impasse, até onde duras?


Por Tereza Neumann (Inhambupe-Bahía/Brasil)

Honduras vem sofrendo,
A duras penas.
Para aliviar,
Dedico-lhe um poema.
Deus, criou o universo,
Para que seus filhos,
Jamais fossem perversos,
Paz para o mundo,
Era o que ele queria.
E que os homens vivessem,
Em perfeita harmonia.
Vem, acaricia a democracia,
Acaricia o seu irmão,
Põe armadura na ditadura,
Nenhuma nação perdura,
Em uma vasta vida de amargura!
Honduras, é preciso ser forte,
Dar-se as mãos é o seu bordão,
Tirar o Presidente imposto,
Chamar o Presidente deposto,
Pra tomar as rédeas de seu posto...
É o que o seu povo quer,
É o que o seu povo sonha,
Ter uma Nação tranquila,
Sem atitudes medonhas.
Honduras seu povo lhe quer,
Não com dias de amargura,
Seu povo lhe quer Honduras,
Com a lei máxima de ternura!

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada

Seguidores